1280px-Flag of Brazil.svg     Bandeira-dos-Estados-Unidos-2000px  

Jogos na sua empresaHistorias de leitores

Historias de leitores

SAGA

Recebemos um retorno interessante de um leitor que vivenciou  jogos políticos na empresa.
Ele compartilhou sua experiência através das páginas de seu diário escrito quando  trabalhava em uma empresa estabelecida na China. Esta é a história de Sam, 24 anos, belga.
A fim de preservar o anonimato, os nomes foram alterados.

 

Artigo_1 Artigo_2 Artigo_3
Artigo_4 Artigo_5 Artigo_6
Artigo_7 Artigo_8 Artigo_9

 

Artigo_10_bis Artigo_11 Artigo_12
Artigo_13 Artigo_14  

 

 

 

 


OUTRAS CONTRIBUIÇÕES

O jogo que eu identifico no meu local de trabalho chama-se A DILUIÇÃO. Por ser energética e criativa demais para o funcionalismo público, meus chefes costumam me "diluir" no grupo. Fica mais fácil me diminuir do que pressionar o povo devagar-quase-parando.
Não sou melhor do que ninguém, mas percebo o desconforto dos chefes e a atitude deles é sempre a mesma. Já me acostumei e criei o meu próprio jogo, chama-se A OLIMPÍADA. Eu imagino metas dentro de mim e quando os chefes se distraem eu "arrebento a boca do balão". Me parabenizo intimamente e assim os anos passam. O seu livro me ajudou muito, realmente "deu nome aos bois".
Clotilde

Compre online agora!

Submarino

Livraria Cultura

Elsevier

Saraiva

Jogos do Mês

Jogo L4 - Envolvimento de Faz de Conta

Para jogar o Envolvimento de Faz de Conta, o gerente realiza pesquisas de opinião, reúne grupos de discussão ou convoca reuniões de envolvimento para comunicar que "sua opinião conta", mas tudo isso tem como objetivo apenas fazer com que as pessoas se sintam participantes, em vez de fazê-las participar realmente. A verdadeira intenção é apenas evitar queixas e fazer com  que os gerentes possam mostrar para seus chefes que estão "fazendo a coisa certa" - engajando seu pessoal no processo de tomada de decisões. Esse mesmo jogo ocorre quando os líderes envolvem superficialmente os subordinados diretos, solicitando seus pontos de vista sobre a estratégia do departamento, mas confiando apenas na propria opinião pessoal. O cinismo acaba sendo a resposta final dos subordinados a esse tipo de jogo, e perde-se  o respeito pela liderança. E a coisa é talvez ainda pior quando o gerente necessita de que seu pessoal se mostre realmente comprometido e colaborativo em um grande projeto, e encontra dificuldade em assegurar seu envolvimento.

Elogios sobre Jogos Politicos

jacopoUma leitura fantástica não apenas para líderes e executivos seniores, mas também para os profissionais que querem crescer dentro de organizações complexas. Goldstein e Read dissecam a dinâmica interpessoal que afeta o desempenho da empresa, proporcionam uma estrutura conceitual para compreensão dos jogos praticados nas empresas, e oferecem ferramentas práticas para correção desses comportamentos e aumento da eficiência.

Jacopo Bracco vice-presidente executivo, DIRECTV Latin America

Leia mais...
Topo

Todos os direitos reservados © Jogos Politicos    -   Desenvolvido por Infoture